Aniversário de 10 Anos! Matéria Especial!

mar
17

Aniversário de 10 Anos! Matéria Especial!

Boa tarde amigos do TokuschooL.

Hoje é uma data muito especial. Fazem 10 anos desde que o Tokuschool entrou online pela primeira vez.

Por isso teremos uma matéria especial sobre a história do Tokusatsu. Será feita em 3 partes e espero que apreciem.

Peço desculpas pela demora da publicação dos nossos conteúdos.

A partir desta semana os conteúdos que vocês esperam estarão sendo incluídos de forma periódica no nosso fórum. Se ainda não se cadastrou, não perca tempo.

Obrigado a todos pela Paciência e boa leitura!

1

VIAGEM NO TEMPO
A História Do Tokusatsu #01

 (ANOS 50) COMO TUDO COMEÇOU?

Preparados para uma pequena viagem através da história Tokufãs? Pois bem, agora você conhecerá de perto a história dos super heróis japoneses qu2e fazem parte do nosso cotidiano até hoje.

O gênero Tokusatsu teve nascimento nos anos 50, mais precisamente em 1954, quando foi produzida a primeira produção do gênero graças a mente de um dos mais influentes cineastas do Japão: EIJI TSUBURAYA, que levou aos cinemas do Japão o filme GOJIRA (ゴジラ, conhecido mundialmente por Godzilla e cujo 3significado nome é a junção das palavras gorila e baleia no japonês/nihongo), filme financiado pela renomada produtora TOHO FILM COMPANY, sendo um dos maiores sucessos da época e um ícone mundial nos dias atuais. Este personagem estava longe de ser um herói (muito pelo contrário) e rendeu inclusive um remake em 2014 devido a legião de fãs. As produções que seguiram deste momento em diante o modelo de Godzilla tornou-se conhecido pelo nome de “KAIJU” (monstros). O mestre Eiji ainda fez muito sucesso com outras séries como MOTHRA (molecada dos anos 80 e 90 irão se recordar da borboleta gigante).

Mas até então falamos apenas de monstros, pois o primeiro Super-herói japonês viria no ano de 1958: 4GUEKKOU KAMEN, fazendo grande sucesso, e abrindo as portas para o advento de heróis como 7-COLOR MASK e NATIONAL KID. Consolidava-se o que passaria a se chamar TOKUSATSU (特撮), nome formado pela união das palavras TOKUSHU KOUKA SATSUEI (特殊撮影), cuja tradução seria “filme com efeitos especiais” (muito embora atualmente quando vemos estas singelas produções e comparamos com a tecnologia atual, parecem muito mais “defeitos especiais’’). Características como a padronização dos trajes, armamentos e maquinários tornando-se marca registrada dessa nova cultura tokusatsu. E aqui vai um conselho aos mais jovens: assistam estas obras com uma boa pitada de humor e com nível “light”de críticas, afinal, eram outros tempos né pessoal…

 5(ANOS 60) NASCE ULTRAMAN

É aqui que os tokufãs mais velhos e hardcores começam a pirar, salve salve ULTRAMAN! Em 1963, Eiji Tsuburaya fundou sua própria empresa, a poderosa TUSUBURAYA PRODUCTIONS e em 1965 lançou sua primeira série televisiva: ULTRA Q. Apenas um ano mais tarde criaria um dos personagens mais queridos da molecada, o herói ULTRAMAN.

Ultraman tornou-se mais do que um simples herói, mas um símbolo no Japão. A série contou com 39 episódios para TV, e mes6clava diversos universos. Monstros pisoteando cidades inteiras e naves espaciais sobrevoando os céus de Tóquio, é mais ou menos isto que te espera caso você ainda não tenha tido a oportunidade de assistir um episódio destas séries Ultra. Eiji Tsuburaya sabia driblar com maestria os baixos recursos da época, um dos motivos pelo qual merece grande respeito e prestígio de nossa parte. Conseguindo criar belíssimos cenários com maquetes e efeitos visuais precários mas que desempenhavam seu papel.

No ano seguinte, outro grande sucesso viria: ULTRASEVEN, que seguiu o mesmo sucesso do Ultraman e logo se tornou “cult”, pois apresentava efeitos melhores e histórias mais adultas e elaboradas. Então vem a concorrente, a TOEI e lança a série GIANT ROBO (robô gigante), fazendo um grande sucesso que daria inicio a uma nova safra de heróis, os  KYODAY HEROES (heróis gigantes). Toei e Tsuburaya se tornariam grandes rivais desde então. No mesmo ano, 1967, foi produzida a primeira série de TV em cores da Toei: MASKED NINJA RED SHADDOW. Com maiores investimentos, e utilizando os recursos ganhos com as produções anteriores, crescem os efeitos pirotécnicos e de CG nas séries Tokusatsu.

(ANOS 70) MORRE EIJI!

MAS NASCE KAMEN RIDER E SUPER SENTAI

78A década de 70 começou com uma triste despedida, a morte de Eiji tsuburaya. Uma grande perda não só para o mundo do tokusatsu, mas também para o cinema mundial.

Porém, neste mesmo ano, um novo contribuinte para o sucesso dos heróis japoneses se destacaria no mercado, o talentoso SHOTARO ICHINOMORI. O desenhista procurou a Toei para mostrar um projeto de uma nova série desenhada e escrita por ele: SKULLMAN. Mas o sinistro personagem não foi bem aceito. Estava fora dos padrões da época. Os diretores acreditavam que as características do personagem eram incompatíveis e bizarros para um herói.

Sendo assim, o autor fez algumas mudanças em seu personagem, que resultou na primeira série da franquia KAMEN RIDER. A história do homem-mutante, metade humano, metade gafanhoto e montado em uma motoca para exterminar uma organização maligna (um enredo simples, mas que funciona muito bem). Contou com 98 episódios para TV, exibidos pela TV NET até 19792 e alcançando muita audiência. Em 1973, outro kamen Rider foi criado, KAMER RIDER V3, repetindo o sucesso do antecessor. O autor também passaria a trabalhar com novas séries de tokusatsu como: JINZOU NINGEM KIKAIDER e AKUMAIZER, dois grandes clássicos.

Também merece destaque a P-PRODUCTIONS, que iniciou seu trabalho em 1966 com a série 10MAGMA TAISHI (vingadores do espaço), mas seu maior reconhecimento foi em 1971, com SPECTREMAN. O herói foi interpretado por Tetsuo Narikawa, e na história, um gigante herói vem da distante galáxia para deter ataques alienígenas liderados pelo maléfico Dr.Gori, que deseja criar uma grande desavença ecológica, colocando a terra e seus habitantes em risco.

A série tinha forte influencia do gênero Ultraman, talvez por esse motivo não tenha alcançado o sucesso esperado. Spectreman contou com 1163 episódios e pertenceu ao gênero KYODAI HEROES. Em 1972, foi produzido JAGUARMAN, por SANJI USHIO, nome que não agradou os produtores da P-pro, fazendo o autor mudar para KAIKETSU LIONMARU (Lionman), um sucesso, que renderia mais dois seriados criados nos mesmos moldes que o primeiro: FUUN LIONMARU (Lionman Laranja) em 1973 e TETSUJIN SEVEN TIGER de 1974.

Ano seguinte, a TOEI, juntamente com Shotaro criaria outro sucesso, HIMITSU SENTAI GORANGER, contando a saga de 12cinco guerreiros coloridos liderados pelo vermelho (alguma lembrança de Power Rangers?). Goranger contou com 84 episódios. A partir desta série a toei passa a nominar gêneros, sendo o primeiro gênero KAMEN RIDER e o segundo iniciado por goranger, SENTAI.

Para substituir goranger foi produzido JAQKER DENGEKI-TAII que infelizmente não foi bem aceita, sendo cancelada ainda no episódio 35. As séries sentais só retornaram em 1978 , quando a toei se uniu a empresa norte-americana MARVEL COMICS e produz a série BATTLE FEVE13R J. Em Battle fever pela primeira vez é mostrado um Robô gigante, o que fez com que o gênero ganhasse passasse a ser conhecido como SUPER SENTAI. A sociedade entre a toei e a Marvel rendeu mais uma produção, SPIDER-MAN japonês, exibida no mesmo ano . A Marvel não investiu mais em território japonês (assistam um episódio do aracnídeo versão japa e entendam por quê…risos.)

14 (ANOS 80) POLICIAIS DO ESPAÇO: SURGEM OS “METAL HEROES”

Nos anos 80 estrearam muitas séries na TV japonesa. No gênero Ultraman, foi lançado ULTRAMAN 80, dando continuidade a saga. A Toei por sua vez lança KAMEN RIDER SUPER 1, e TAYOU SENTAI SULVUNCAN, do gênero Super Sentai.

Em 1982, a Toei iniciou outro gênero Tokusatsu: o METAL HERO! A primeira série do gênero foi UCHUU KEIJI GYABAN, inovando com diversas características próprias como: armaduras metálicas; naves gigantes; espadas lasers, entre outras, essas séries caíram no gosto da garotada conquistou diversos fãs. Como tudo que é bom vira moda, no ano seguinte estreia UCHUU KEIJI SHARIVAN, cujo ator principal foi HIROSHI WATARI (sim garotas, eu sei, já chega), e em 1984 é a vez de UCHUU KEIJI SHAIDER, fazendo assim uma trilogia de heróis blindados que fixaram o gênero METAL HERO na cabeça das crianças nipônicas da época.

Também em 1984, após 3 anos sem uma nova série na TV, kamen Rider retorna com a série: KAMEN RIDER ZX (zedoros), e Shotaro lança duas novas séries com b15astante influencia em metal hero: SEIUN KAMEN MACHINEMAN e em 1985, KYODAI KEN BYCROSSERS. O Super Sentai também voltou a brilhar com 16DENGEKI SENTAI CHANGEMAN, e em 1986 CHOUSHINSEI FLASHMAN. Essas duas séries criaram uma nova era para os Super  sentais. O gênero Metal Hero continuou firme com a estreia da série KYOJO TOKUSOU JUSPION (Jaspion no Brasil) ,que fugia um pouco dos conceitos utilizados nos uchuu keiji`s. A série foi produzida na intenção de conquistar novos públicos, pois durante a exibição dos uchuu keijis a audiência havia caído bastante, infelizmente Jaspion não alcançou o sucesso que a Toei esperava no Japão (WTF? Pois é, incrível não?), porém mundo afora a série fez muito sucesso, inclusive no Brasil, onde é lembrada como um clássico.

Em 1987, Shotaro surpreenderia os fãs de Kamen Rider com uma das melhores séries do gênero: KAMEN RIDER BLACK (série favorita de quem vos escreve), que até hoje é considerada por muitos, a melhor série do gênero, e contou com 51 episódios para TV e 2 filmes para o cinema. Ao contrário de suas antecessoras, mostrava 16um clima mais sombrio e adulto, o que não agradou muito o principal publico alvo das séries do gênero: as crianças, que preferiram assistir o sentai da vez: HIKARI SENTAI MASKMAN. Apesar disso, a série atingiu sucesso, rendendo inclusive uma sequencia mostrando u17m clima mais cômico (uma pena) na tentativa de recuperar a atenção das crianças, KAMEN RIDER BLACK RX, que foi exibida de 1988 a 1989.

Um ponto marcante nesta série foi o aparecimento dos 10 riders anteriores que dão uma força ao RX em seu ultimo combate, fechando assim o gênero Kamen Rider que só retornaria anos 2000 com Kamen Rider Kuuga.

Por outro lado, a empresa TOHO COMPANY, responsável pelos clássicos filmes de Godzilla e outros Kaijus, criaram uma nova equipe de super-heróis com a série DENNOU KEYSATSU CYBERCOPS (quem não assistiu assista, quem já viu sabe que: com Lúcifer não se brinca, kkk). A série foi criada por HIROMITSU MURAYASHI, e contou com uma excelente história, porém devido aos baixos orçamentos da produtora, fez a série ter uma péssima gravação em vídeo, com efeitos especiais constrangedores, mas que não a impediu de fazer sucesso em outros países (como o nosso), conquistando uma legião de fãs.

 18(ANOS 90) FIM DE UM GÊNERO E O RETORNO DE ULTRAMAN E KAMEN RIDER

Os anos 90 começaram inovando no gênero Metal Hero. Chega a trilogia conhecida como RESCUE HEROES, da qual fazem parte: TOKKEI WINSPECTOR, TOKKYU SHIREI SOLBRAIN e TOKUSOU EXCEDRAFITT. Diferente das séries anteriores, os heróis não 19enfrentavam monstros ou androides, mas sim, incêndios e ladrões. Em 1991 Shotaro ichinomori, traz um novo projeto à Toei, SHIN KAMEN RIDER, que era mais mutante do que humano (se não foi o mais bizarro). A produção resultou em um curta-metragem, que não agradou muito os fãs do gênero. Porém, em 1993 outro projeto aparece, com grande satisfação de publico, KAMEN RIDER ZO. O sucesso da série resultou em mais um filme, em 1994, o KAMEN RIDER J.

Inicialmente, havia sido planejada uma sequencia para ZO , porém, o ator principal Hiroshi domon, havia sido escalado para atuar na série metal hero do ano, BLUE S.W.A.T, e não pôde gravar. A solução foi lançar um Rider semelhante a ZO, e detalhe: O Rider J é o único capaz de ficar gigante.

Em 1996, o gênero foi ao limbo, após baixos indicies de audiência. A última série foi exibida em duas partes: B-fighterB-fighter kabuto.

20Então o triste fato ocorreu em 1998, à morte de Shotaro Ichinomori. O autor era também criador de animes, mangás e outras mídias. Diversas homenagens foram feitas ao mestre como o mangá Kamen Rider spirits que reconta a história de todos os riders criados por ele. A últi21ma série Tokusatsu em que trabalhou foi Voicelluger de 1998.

Após anos sem direcionar um programa pra TV, a Tsuburaiya productions, retoma as atividades no gênero Ultraman. As últimas produções do estúdio, haviam sido: ULTRAMAN GREAT e ULTRAMAN POWERED. Lançados entre 1993 a 1995, essas produções foram produzidas em parceria do estúdio com empresas norte-americanas e não foram muito bem aceitas pelo público. Em 1996, o estúdio lançou o filme Ultraman Zearth fazendo sucesso considerável, porém, o grande sucesso das séries ultras só retorna em 1997, quando foi criado ULTRAMAN TIGA, ULTRAMAN DYNA e ULTRAMAN GAIA, exibidas até 1999. Essa nova trilogia revigorou o gênero Ultraman, como também o Tokusatsu em geral.

つづく

Publicado por
Joel Junior (CEO TokuSchooL)

About Shiryu Webmaster

Nós no Facebook

Notícias Mais Populares